Cantor protestante Fernandinho nega Nossa Senhora e recebe as respostas que merece!




O cantor evangélico Fernandinho fez uma declaração muito infeliz durante o evento evangélico denominado Marcha para Jesus realizado na quinta-feira de Corpus Christi em São Paulo:

“O Brasil não tem uma senhora! O Brasil tem um senhor e o nome dele é Jesus!”, foram as palavras do cantor.

O cantor se referia a Nossa Senhora Aparecida, oficialmente declarada como Rainha e Padroeira do Brasil.

O cantor está corretíssimo ao afirmar que o Brasil tem um Senhor e o nome dele é Jesus, mas Jesus não é órfão e sendo verdadeiro homem e verdadeiro Deus, Ele tem uma mãe e chama-se Maria. Mais do que isto, Ele próprio a declarou como nossa Mãe.


De fato, sabemos que os evangélicos, na sua grande maioria, nega a intercessão dos Santos, para eles os mortos não ressuscitam, mas permanecem adormecidos até a parusia, isto é, até a segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo no juízo final.

Nós católicos temos a alegria de crer que a alma não morre e logo após a morte do corpo as almas seguem por um dos três caminhos distintos: céu, inferno ou purgatório.

O purgatório é um estado transitório da alma, lugar de purificação para depois alcançar a glória celeste. As almas que estão lá pertencem a Igreja Padecente


O inferno é simplesmente a ausência definitiva de Deus.

As almas que alcançaram a santificação estão no céu, isto é, são os santos e santas de Deus.

No céu só existem santos, a maioria anônimos, dentre eles estão nossos ente queridos, e alguns deles com seus nomes escritos no Cânon dos Santos, portanto, reconhecidos oficialmente pela Igreja como santos e declarados oficialmente como nossos intercessores. As almas no céu são membros da Igreja Triunfante enquanto, nós aqui na terra somos a Igreja Militante.

A Igreja é o Corpo Místico de Cristo, onde Cristo é a cabeça e os seus membros estão unidos com Cristo na terra, no céu e no purgatório formando um só e único Corpo.


É por intermédio da Cabeça que é Cristo que contamos com a preciosa intercessão dos Santos e intercedemos pelas almas que estão no purgatório.

Maria, a Mãe de Jesus e nossa Mãe ganha lugar de destaque como intercessora, estando Ela ao lado do Filho e sendo Ela também nossa Mãe, por vontade do próprio Filho, temos Ela como nossa principal intercessora.

Muitos protestantes nos questionam: Se o próprio Cristo quem permite que o nosso pedido chegue aos santos, por que então pedir aos santos?

Tomamos como exemplo Maria nas Bodas de Canã, naquela ocasião, Jesus sendo verdadeiro homem e verdadeiro Deus, Ele sabia da necessidade dos noivos diante da falta de vinho, não precisava ninguém avisá-lo sobre isto.
Mas se não fosse pela intercessão de Maria com aquele sútil pedido: "eles não tem mais vinho!", Jesus não teria manifestado a sua graça.

Está bem claro que este gesto de Jesus revela a importância da Mãe na vida da Igreja como intercessora de todas as graças.


De fato, não é nosso papel revidar as todas as provocações e trocar farpas pelas redes sociais, pois quem se alegra com isto é o diabo, pai de todas as divisões. Mas as vezes é preciso manifestar publicamente o nosso amor a Mãe e refutar os hereges.

Diante desta infeliz declaração do cantor gospel Fernandinho, alguns sacerdotes se manifestaram e responderam o seu comentário.

O Padre Gabriel Vila Verde, influenciador digital, fez a seguinte postagem em seu perfil no Facebook:


O Padre Augusto Bezerra também deu seu recado através de dois post em sua página no Facebook:






Padre Zezinho, o grande precursor na categoria música religiosa também manifestou o seu repúdio em sua página no Facebook:



Nenhum comentário:

Postar um comentário