Catequese a Educação da Fé. Santa Missa a Celebração da Fé!

É costume os pais colocarem as crianças na catequese, a maioria coloca porque são católicos, participam semanalmente da Missa e sabem da importância da educação religiosa de seus filhos. Porém, alguns pais colocam seus filhos na catequese porque há muito tempo atrás fizeram a sua catequese e acham isso importante, mas não tem uma noção clara do que é catequese e de qual a importância da catequese. Tem ainda aqueles pais que raramente comparecem a Igreja, digo raramente para não dizer a palavra “nunca”, mas na época de seus filhos frequentarem a catequese eles vêm buscar informações e matriculam a criança.

Isto não é ruim, isto é louvável, mesmo sem saber ao certo o que é, esses pais percebem a importância de a criança ter um contato mais íntimo com a Igreja de Cristo.


Mas isto ocasiona um problema, a catequese não dá o peixe, a catequese tem a função de ensinar a pescar. Esta pescaria quem tem que realizar é a própria criança, mas como o próprio nome sugere, tratam-se de crianças, essas crianças não podem ir sozinhas a beira do rio, preparar a isca, espetar no anzol e realizar a pescaria, elas precisam de ajuda, essa ajuda deve vir daqueles que matricularam elas na catequese e que são responsáveis por elas. É eles que vão ter que acompanhar e ajudar a criança nesta importante pescaria.

Porém, para ensinar alguém a pescar é necessário conhecer como se realiza uma pescaria. Daí temos a pergunta: alguém que não pesca há anos ou alguém que nunca pescou poderá ensinar?

Talvez esse alguém tenha que aprender junto como o seu aprendiz!



A catequese é a nossa pescaria, o catequista vai ensinar a pescar, mas quem dever realizar a pescaria é a própria criança com a ajuda preciosa da sua família. Se a família não estiver por perto é certeza de que a pesca não será tão produtiva, para não dizer que talvez seja um pleno fracasso.

Nesta pescaria chamada catequese a família tem que ter plena consciência do que é e a qual importância que tem a catequese, para que juntos possam ajudar o seu filho, sua filha, a voltar para a casa com o cesto cheio de peixes.

Então vamos agora responder algumas questões:
O que é catequese?
Qual a importância da Catequese?

De uma forma bem simplificada vamos dizer que a catequese é a educação na fé. Utilizando-se da Palavra de Deus contida na Bíblia Sagrada e a Doutrina da Igreja, a catequese vai apresentar para a criança a pessoa de Jesus Cristo, vai mostrar para a criança, quem são as três pessoas da Santíssima Trindade, vai apresentar o único DEUS, que é o Pai Criador, que é o Filho Salvador e que é o Espirito Santo Santificador.

O catequista, utilizando-se do livro de catequese e de sua vivência pessoal sobre a fé católica, vai mostrar para a criança o que Deus quer de nós, qual é a nossa missão nesta terra, vai mostrar o que Jesus nos ensina e o que Ele espera de nós, vai mostrar como o Espirito Santo age em nossa vida nos conduzindo a realizar nossa missão neste mundo, ou seja, fazer aquilo que Jesus nos ensina que é a vontade de Deus.

Mas como eu disse, as ferramentas que o catequista utiliza são a Bíblia Sagrada, a Doutrina da Igreja e a sua vivencia sobre a fé católica. Essas ferramentas cada pessoa que se denomina católica deve ter em suas mãos e seu coração, por isso que costumamos dizer que os pais são os primeiros catequistas, a verdadeira catequese tem que acontecer dentro de casa, logo que a criança começa a entender as primeiras palavras a catequese tem que se iniciar. A obrigação de formar um cidadão é da família, a obrigação de formar um cidadão cristão também é da família.


As ferramentas de trabalho do catequista são a Palavra de Deus,
a Doutrina da Igreja e o seu próprio testemunho de Fé

A Fé é como uma semente sensível jogada na terra, se não for semeada em terra boa não vai germine, além disso é preciso cultivar, adubar, regar, limpar ao redor para que a semente cresça e dê frutos bons.


Normalmente é em casa que uma criança aprende os primeiros passos de dança, é em casa que a criança aprende a gostar de futebol, é em casa que a criança adquire gosto (ou desgosto) por alguns programas de TV (novelas, desenhos, etc), é em casa que grande parte das crianças está tendo o primeiro contato com a internet (através do computador, tablete ou smartphone), então é em casa que a criança deve ter o primeiro contato com a oração, é em casa, junto com a família, que a criança deve rezar o terço pela primeira vez.

Desta maneira, quando a criança chegar na catequese o catequista não perde tanto tempo ensinando o básico e assim, ganha um tempo para aprofundar nos assuntos que exigem mais conhecimento sobre a Palavra de Deus e a Doutrina da Igreja.

E desta forma eu começo a responder a segunda questão: qual é a importância da catequese?

A catequese conduz aos Sacramentos, é depois de participar da catequese que a criança vai receber os Sacramentos da Confissão, da Eucaristia e da Crisma.

Os Sacramentos, não há dúvida que são essenciais na vida de cada pessoa humana, afinal eles são sinais da presença viva da Graça de Deus em vida, mas ao contrário de que alguns pais pensam, a catequese não está aqui apenas para preparar (ou formar alguém) para receber os sacramentos.

O Batismo, a Eucaristia e a Crisma são chamados de Sacramentos da Iniciação Cristã, ou seja, é através destes Sacramentos que a criança inicia, começa a sua vida na comunidade de Cristo, isto é, na Igreja Católica Apostólica Romana. Portanto, a função principal da catequese é preparar a criança para que ela possa viver verdadeiramente como uma pessoa cristã, ou seja, que a sua vida seja voltada para aquilo Jesus Cristo nos ensina e pede de nós.
Batismo, Eucaristia e Crisma são os 
Sacramentos da Iniciação a Vida Cristã


E o que Jesus nos ensina, o que Ele quer de nós?

Jesus nos ensina primeiramente o amor ao próximo, o amor a humanidade, aos irmãos que conhecemos e também àqueles nunca vimos na vida, Ele nos convida a viver em comunhão fraterna, comunhão com nossos irmãos. Jesus nos ensina que o maior mandamento é o Amor a Deus sobre todas as coisas (e quando eu digo “todas as coisas”, é acima de tudo e de todos mesmo). Ele ainda, na véspera de sua morte, pegando o pão e o vinho em suas mãos, elevando ao céu, disse: “Comam e bebam, este é o meu Corpo e este é meu Sangue que é dado por vós... Fazei isto em minha memória! ”

Tomai e Comei este é o meu Corpo que é dado por vós.,
Tomai e bebei este é o cálice do meu Sangue, o Sangue da
nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por
todos para a remissão dos pecados.
FAZEI ISTO EM MINHA MEMÓRIA!

Sendo assim, ser cristão significa amar a Deus sobre tudo e todos, amar o próximo desejando a ele aquilo que queremos para nós mesmos e vivendo a Eucaristia em comunidade. Mas como nós podemos realizar isso que o próprio Cristo nos ensina e pede?

Manifestando nosso amor a Deus através da oração, realizando a vontade Dele, falando com Ele em todos os momentos da nossa vida, não somente nos momentos em que precisamos de alguma coisa, mas também agradecendo e adorando quando tudo está em paz, quando tudo está bem em nossa vida. Vivendo a caridade ajudando aqueles que precisam do nosso olhar generoso, ajudando-os da forma que mais precisam, seja material, espiritual ou as vezes através da presença carinhosa dando-lhes atenção, ouvindo o que eles têm a dizer e transmitindo-lhes uma palavra de esperança e carinho.

Mas também é preciso participar da Ceia do Senhor que Ele mesmo manda “Fazei isto em minha memória! ”. Não se pode ser cristão sem participar da Comunhão Eucarística.

E onde encontramos a Comunhão Eucarística?

Na Celebração da Missa, é preciso viver a memória de Jesus. Ao elevar o pão e o vinho ao céu Jesus estava celebrando, naquele momento a primeira Missa que existiu no mundo e é Ele hoje, que sob a aparecia do Padre, celebra cada Missa que participamos.

Portanto, a importância da catequese está em preparar os novos cristãos para bem vivenciar no amor ao próximo dentro e fora da Igreja, mas também vivenciar o amor a Deus sobre tudo, participando da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo que acontece em cada celebração da Missa.


Daí fica a pergunta: Se a catequese tem a função de preparar a criança para vivenciar o amor a Deus sobre todas as coisas e participar da Ceia do Senhor, da Eucaristia que acontece na Missa, que sentido teria participar da catequese e não participar da Missa?

O que notamos é uma constante ausência dos catequizandos, quanto de seus pais na Celebração da Eucaristia. É comum ouvimos as mais diversas justificativas: viajei, fui visitar um parente, acordei tarde, estava chovendo e assim vai... É muita história pra boi dormir.

Tem aquelas pessoas mais maduras que usam de maior sinceridade e afirmam: sou católico mas faço minhas orações em casa, não sou muito de ir na Missa.

“Tomai, Comei... Fazei isto em minha memória!”. Ausentar-se da Missa é ausentar do Jesus Eucarístico, do alimento que dá força para vivermos o verdadeiro amor ao próximo e a humanidade, somente na presença de Jesus, nos alimentando do seu Corpo e Sangue podemos verdadeiramente viver como cristãos.

É o próprio Cristo que Celebra
Santa Missa

Demostramos o nosso amor a nossos amigos e familiares através de um gesto concreto, sejam palavras, abraços e beijos. O nosso amor a Deus deve ser expressado pela presença na oração em comunidade. Como alguém pode falar que ama sobre todas a coisas se não é capaz de dedicar uma hora por semana para expressar concretamente esse amor. Quem ama verdadeiramente encontra um tempo para dedicar-se ao ser amado. Não conheço casais que realmente se amam deixarem de namorar ou casar-se porque não tinham tempo, se fizeram isso é porque não se amavam.

Portanto vamos juntos nesta pescaria, vamos viver aquilo que aprendemos na catequese, vamos demostrar nosso amor ao Cristo Eucarístico fazendo-se presença na Celebração da Eucaristia, expressando nosso amor caridoso pelos mais necessitados e vivenciando a oração em família.

É da catequese que surgiram os padres, as freiras, os diáconos, o próprio Papa foi catequizando um dia e a maior alegria de um catequista é ver que aquela sementinha semeada germinou e frutificou, a maior alegria de cada catequista é ver aquele que um dia foi seu catequizando trabalhando arduamente na Igreja. Ajude o catequista de seu filho a viver essa alegria, pois essa alegria, com certeza, será sua também.


Homenagem realizada no Dia dos Catequistas

Um comentário:

  1. Muito boa sua analogia com a pescaria. Quando as crianças chegarem já sabendo ao menos colocar a isca no anzol, aí sim a Catequese terá condições de levá-las na Barca de Pedro para mergulhar nas águas profundas da intimidade com Cristo .

    ResponderExcluir