Viva São João Batista!!!



Muitos são os relatos que a Tradição Católica conta sobre São João Batista, mas a própria Bíblia Sagrada nos revela perfeitamente quem foi e qual foi a importância deste homem na vida do próprio Jesus e na nossa vida como cristãos que cremos na comunhão dos Santos.

Nos quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) encontramos citações de São João Batista, mas o Evangelho de São Lucas dedica longos trechos a respeito deste primo de Jesus, o João Batista.

Descubra quem inventou as Festas Juninas. Assista o vídeo abaixo:

Infelizmente, sabemos que, por vezes, não somos disciplinados o suficiente para ler a Bíblia diariamente, por essa razão, dou-lhe esta oportunidade de conhecer um pouquinho mais sobre João Batista através dos relatos bíblicos contidos nos Evangelhos.

O Evangelho de São Lucas nos anuncia que Isabel, prima de Maria e esposa de Zacarias, mesmo estando em avançada idade e sendo estéril, ficou grávida de um menino, o João Batista.

O Anjo Gabriel, ao anunciar o nascimento de Jesus, anuncia a Maria a gravidez de sua prima Isabel:

Quando Isabel estava no sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem prometida em casamento a um homem de nome José, da casa de Davi. A virgem se chamava Maria.
O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra- te, cheia de graça!- O Senhor está contigo”.
Ela perturbou-se com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.
O anjo, então, disse: “Não tenhas medo, Maria! Encontraste graça junto a Deus.
Conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.
Ele será grande; será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai.
Ele reinará para sempre sobre a descendência de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
Maria, então, perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem?”
O anjo respondeu: “O Espírito Santo descerá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso, aquele que vai nascer será chamado santo, Filho de Deus.
Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na sua velhice. Este já é o sexto mês daquela que era chamada estéril, pois para Deus nada é impossível”.
Maria disse: “Eis aqui a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra”. E o anjo retirou-se de junto dela.



Maria, grávida de Jesus, faz uma visita a sua prima Isabel, grávida de João Batista:

Naqueles dias, Maria partiu apressadamente se a uma cidade de Judá.
Ela entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel.
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou de alegria em seu ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo.
Com voz forte, ela exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!
Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar?
Logo que a tua saudação ressoou nos meus ouvidos, o menino pulou de alegria no meu ventre.
Feliz aquela que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!”.

Maria então disse:
“A minha alma engrandece o Senhor, e meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, porque ele olhou para a humildade de sua serva. Todas as gerações, de agora em diante, me chamarão feliz, porque o Poderoso fez para mim coisas grandiosas. O seu nome é santo, e sua misericórdia se estende de geração em geração sobre aqueles que o temem.
Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os que tem planos orgulhosos no coração.
Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes.
Encheu de bens os famintos, e mandou embora os ricos de mãos vazias.
Acolheu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre.
Maria ficou três meses com Isabel. Depois, voltou para sua casa. ”.


Chegou então o dia do nascimento de João Batista:

Quando se completou o tempo da gravidez, Isabel deu à luz um filho.
Os vizinhos e os parentes ouviram quanta misericórdia o Senhor lhe tinha demonstrado, e alegravam-se com ela.
No oitavo dia, foram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias.
A mãe, porém, disse: “Não. Ele vai se chamar João”.
Disseram-lhe: “Ninguém entre os teus parentes é chamado com este nome!”
Por meio de sinais, então, perguntaram ao pai como ele queria que o meninos e chamasse.
Zacarias pediu uma tabuinha e escreveu: “João é o seu nome!” E todos ficaram admirados.
No mesmo instante, sua boca se abriu, a língua se soltou, e ele começou a louvar a Deus.
Todos os vizinhos se encheram de temor, e a notícia se espalhou por toda a região montanhosa da Judeia.
Todos os que ouviram a notícia ficavam pensando: “Que vai ser este menino?” De fato, a mão do Senhor estava com ele.
Zacarias, seu pai, cheio do Espírito Santo, profetizou dizendo:

“Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e libertou o seu povo.
Ele fez surgir para nós um poderoso salvador na casa de Davi, seu servo, assim como tinha prometido desde os tempos antigos, pela boca dos seus santos profetas: de salvar-nos dos nossos inimigos e da mão de quantos nos odeiam.
Ele foi misericordioso com nossos pais: recordou-se de sua santa aliança, e do juramento que fez a nosso pai Abraão, de nos conceder que, sem medo e livres dos inimigos, nós o sirvamos, com santidade e justiça, em sua presença, todos os dias de nossa vida.
E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque irás à frente do Senhor, preparando os seus caminhos, dando a conhecer a seu povo a salvação, com o perdão dos pecados, graças ao coração misericordioso de nosso Deus, que envia o sol nascente do alto para nos visitar, para iluminar os que estão nas trevas, na sombra da morte, e dirigir nossos passos no caminho da paz”.

O menino crescia e seu espírito se fortalecia. Ele vivia nos desertos, até o dia de se apresentar publicamente diante de Israel.



Assim inicia-se o Evangelho de Nosso Senhor Jesus segundo São Marcos no capítulo 1, versículos do 1 ao 11:

Está escrito no profeta Isaías:
“Eis que envio à tua frente o meu mensageiro, e ele preparará teu caminho. Voz de quem clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as veredas para ele”.
Assim veio João, batizando no deserto e pregando um batismo de conversão, para o perdão dos pecados.
A Judeia inteira e todos os habitantes de Jerusalém saíam ao seu encontro, e eram batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.
João se vestia de pêlos de camelo, usava um cinto de couro à cintura e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre.
Ele proclamava: “Depois de mim vem aquele que é mais forte do que eu. Eu nem sou digno de, abaixando-me, desatar a correia de suas sandálias.
Eu vos batizei com água. Ele vos batizará com o Espírito Santo”.
Naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galiléia e foi batizado por João, no rio Jordão.
Logo que saiu da água, viu o céu rasgar-se e o Espírito, como pomba, descer sobre ele.
E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho amado; em ti está o meu agrado”.



Mateus, Marcos e Lucas relatam a morte de São João Batista, decapitado e a sua cabeça foi entregue numa bandeja, durante uma festa, a filha de Herodes, conforme ela havia pedido a seu pai.

Naquele tempo, a fama de Jesus chegou aos ouvidos do rei Herodes.
Ele disse aos seus cortesãos: “É João Batista! Ele ressuscitou dos mortos; por isso, as forças milagrosas atuam nele”.
De fato, Herodes tinha mandado prender João, acorrentá-lo e colocá-lo na prisão, por causa de Herodíades, a mulher de seu irmão Filipe.
Pois João vivia dizendo a Herodes: “Não te é permitido viver com ela”.
Herodes queria matá-lo, mas ficava com medo do povo, que o tinha em conta de profeta.
Por ocasião do aniversário de Herodes, a filha de Herodíades dançou diante de todos, e agradou tanto a Herodes que ele prometeu, com juramento, dar a ela tudo o que pedisse.
Instigada pela mãe, ela pediu: “Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista.”
O rei ficou triste, mas, por causa do juramento e dos convidados, ordenou que atendessem o pedido dela.
E mandou cortar a cabeça de João, na prisão.
A cabeça foi trazida num prato, entregue à moça, e esta a levou para a sua mãe.
Os discípulos de João foram buscar o corpo e o enterraram. Depois vieram contar tudo a Jesus.


São João Batista foi o último dos profetas e o precursor de Jesus, ele preparou o caminho de Jesus.

Ele nasceu por um milagre, porque para Deus nada é impossível, e recebeu de Deus a nobre missão de preparar o caminho do Senhor.

São João Batista, rogai a Deus por todos nós!!!





Recomendado para você! Assista:

Nenhum comentário:

Postar um comentário