Acreditar no Papai Noel é pecado?




Chegou o Natal, nesta época do ano as ruas ficam mais coloridas, mais iluminadas, as casas ficam mais alegres, as decorações de Natal estão por todos os lados. O que mais se vê nos comércios são os famosos festões de natal, bolas e luzes coloridas penduradas nas paredes e que percorrem os quatro cantos das lojas. Ao centro, encontramos a árvore de Natal, aqui chamamos de pinheirinho, e por muitas vezes uma poltrona, um tapete vermelho que destaca o lugar onde repousa o "Bom Velhinho", o nosso velho e querido Papai Noel.

Mas quem é esse Bom Velhinho e qual é a origem dele?

São várias histórias que justificam o aparecimento do Papai Noel, porém a mais forte está relacionada ao Bispo Nicolau de Mira, o São Nicolau, que viveu na Turquia e foi declarado santo pela Igreja após evidenciar-se vários milagres atribuídos a sua intercessão.


Minha intenção aqui não é dedicar-se a explicar a origem do Papai Noel, o que vale destacar é que, apesar das várias vertentes que buscam explicar tal origem, todas elas atribuem a um homem generoso que ajudava as pessoas que necessitavam ou ainda presenteava as crianças. O Bom Velhinho está diretamente relacionado a valores humanos como: generosidade, bondade e caridade.

Vale nos atentar, que este homem trajava-se com roupas de bispo, considerando a origem do Papai Noel a figura de São Nicolau, ou no mínimo a pesadas roupas de inverno, se adotarmos outras teorias para o seu surgimento. O bom velhinho que você conhece trajando roupas vermelhas nada mais é que do que uma campanha de marketing da Coca-Cola que, na linguagem de hoje diríamos, viralizou mundialmente, personificando o Papai Noel a este aspecto que hoje conhecemos.

Mas a grande questão que venho abordar aqui é: acreditar no Papai Noel é pecado?

O que vemos hoje são quase que "dois natais", o Natal Cristão e o Natal Comercial. É preciso evidenciar que o Natal é uma festa Cristã e caracteriza-se por iniciar um novo Tempo Litúrgico, com o Primeiro Domingo do Advento e a vinda do nosso Salvador, prometido por Deus Pai e anunciado pelos profetas ao Povo de Deus.

Não há nada de errado em dar presentes no Natal, afinal o próprio Cristo ganhou presentes dos Magos que vieram visitá-lo, presentear alguém é uma forma de relembrar esse momento bíblico. Também não há erro no comércio ao pegar carona na Festa da Igreja para promover as vendas.

Decorar as ruas, casas e lojas com luzes e bolas coloridas também é louvável, afinal temos irradiar a alegria do Salvador que está chegando, lembremos da Estrela de Belém que anuncia o nascimento do Salvador.

A figura do Papai Noel só vem enaltecer os sentimentos de generosidade e caridade que o Natal desperta em cada coração humano. DEUS nos presenteia com seu próprio Filho, para salvar a humanidade, não há ato de maior caridade do que este, que somente DEUS seria capaz de fazê-lo.

Portanto, a figura do Papai Noel no Natal vem complementar a alegria da chegada do Salvador, não há pecado nisto, não há nada de errado com isto.

Onde pecamos com a figura do Papai Noel?

Os estabelecimentos comerciais, como as grandes lojas e shoppings, com milhares de metros quadrados, são decorados do piso ao teto, por todos os lados, e num ponto de destaque do estabelecimento nos deparamos com a Figura do Papai Noel sentado numa poltrona que se assemelha a de um grande rei, sendo idolatrado por crianças que disputam alguns segundos do seu colo e a famosa foto com o Papai Noel.

Nisto consiste o "natal comercial". Ali Jesus Cristo não existe, ali a figura do Menino Jesus, salvo raras exceções, normalmente não aparece. O verdadeiro REI que nasceu numa manjedoura, que nada mais é do que o cocho ou recipiente onde se deposita a comida ou lavagem para o gado, não teria espaço para sentar naquela poltrona luxuosa com tapetes vermelhos ao seu redor.

Esta situação faz com que, ao se falar de Natal para uma criança, logo se lembre do Papai Noel e os presentes, é isto que o comércio quer fazer com crianças e adultos. Veja os comerciais na TV, procure contar quantas vezes vai aparecer o Papai Noel e quantas vezes vai aparecer o Menino Jesus.

Levar as crianças para visitar o "bom velhinho" no shopping não se torna um erro, desde que se deixe bem evidenciado para a criança que o Papai Noel é apenas mais uma figura (secundária) do Natal que vem enaltecer a grande festa do Nascimento do Menino Jesus.


Seria louvável levar seus filhos no shopping para ver o Papai Noel e tirar fotos com ele, mas em seguida levá-lo a uma Igreja para ver o presépio e tirar uma fotos diante da figura do Menino Jesus.

Nossas casas também, podem ter dezenas de enfeites, centenas ou milhares de luzes coloridas, mas em lugar de destaque deve estar o presépio, símbolo que simplifica todo o sentido desta noite feliz.

Se para nós adultos, as vezes, ao ouvir a palavra "Natal", já nos vem a mente a figura do Papai Noel e outros objetos coloridos, imagine para uma criança! Por isso é importante evidenciar a figura do Menino que nasceu numa manjedoura em Belém.

Papai Noel, presentes e todas as demais decorações de Natal se dão muito bem, desde que todos estes enfeites sirvam para nos remeter ao principal, o Menino que nasceu em Belém.




Nenhum comentário:

Postar um comentário