As 6 Cores Litúrgicas da Igreja



Quem vai a Igreja Católica, principalmente a uma Celebração Litúrgica, sempre observa que a Igreja "muda de roupa" conforme a época do ano, as vezes o Presbitério (ou Altar) está inteiro de vermelho, as vezes de verde, roxo, etc.
Mas muita gente não sabe porque há essas mudanças de cores, quando se utiliza cada cor e qual o significado de cada uma delas.
Primeiramente, vamos falar quais são as seis cores utilizadas na Liturgia, isto mesmo, seis cores, não são quatro, nem cinco. A grande maioria das pessoas conhecem apenas quatro cores.

As seis cores são: Branca, Verde, Vermelho, Roxo, Rósea (ou rosa) e Preta.

A Igreja se vale muitos dos símbolos para atualizar o Mistério Pascal de Cristo, as cores, pelo próprio senso comum tem forte simbolismo, por exemplo o preto lembra tristeza ou luto, o vermelho sangue, fogo, branco é a cor da pureza e assim por diante. As cores litúrgicas externizam o caráter daquilo que estamos Celebrando naquele momento do Tempo Litúrgico da Igreja.


Até o Século IV a Igreja vestia-se somente de branco, a partir de então começou a experimentar novas cores, sendo que entre os Séculos VII e IX o modismo das cores se intensificou, porém foi no Século XII que a Igreja oficializou o uso das cores litúrgicas, porém, surgiram várias cores, o que provocou debates até se convencionar as cores que hoje conhecemos, e na qual agora falaremos detalhadamente sobre cada uma.

BRANCA
O branco é o símbolo da pureza e da alegria, por isso é usado sempre nas Celebrações Festivas, no Tempo do Natal e no Tempo Pascal. O branco é utilizado também nas Missas dedicadas a Maria mãe de Jesus e também dos Santos que não foram martirizados. Utiliza-se o branco ao Ministrar os Sacramentos do Batismo, Eucaristia, Ordem e Matrimônio.

VERDE
Verde é a cor da esperança, a esperança que todo cristão deve ter no Cristo Ressuscitado, por essa razão o verde é utilizado no Tempo Comum da Igreja, tempo este em que revivemos a vida pública de Cristo, suas caminhadas, pregações e parábolas.

VERMELHA
Vermelho é a cor do sangue, o sangue que representa vida, a cor do fogo e a cor do amor. Utiliza-se esta cor na Celebração da Cruz na Sexta-Feira Santa, no Domingo de Ramos e na Missa de Pentecostes ou Celebrações dedicadas ao Espírito Santo, como a Celebração da Crisma. A Igreja se veste de vermelho também para celebrar a festa dos Santos Mártires, ou seja, os Santos que morreram em virtude de proclamar e viver publicamente a sua Fé em Cristo.

ROXA
A cor roxa surge da mistura entre o vermelho e o azul, vermelho é a cor do sangue, sangue presente na vida humana, azul é cor do Céu, lugar do Divino. Na cor roxa está o simbolismo daquilo que une o homem a Deus, ou seja, a penitência, a conversão.
Por isso a Igreja se veste de roxo no Tempo do Advento e no Tempo da Quaresma, tempos de vigilância, de reflexão e de conversão. Esta cor também é utilizada no Sacramento da Confissão.
O roxo pode ainda ser utilizado ainda nas Celebrações de Exéquias dos fiéis defuntos em substituição ao preto.
Curiosidade: O roxo se destaca mais em nossas Igrejas, porque muitas comunidades tem o costume de velar (colocar véu ou cobrir) as imagens e os crucifixos durante a Quaresma, desde 1962 as Igrejas estão desobrigadas desta tarefa, sendo opcional cobrir com véu as imagens durante este período, porém o mais correto seria velar somente a partir do Quinto Domingo da Quaresma onde a Liturgia nos remete a Paixão de Cristo, o véu sobre as imagens representa o luto pelo Sofrimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

PRETA
O preto é a cor oficial a ser utilizada nas Celebrações dos Fiéis Defuntos, exceto na Celebrações de exéquias dos Papas e Cardeais onde se deve utilizar a cor vermelha.

RÓSEA
A cor rósea, que visualmente quase nada se difere daquilo que chamamos de rosa é utilizada somente duas vezes por ano na Liturgia da Igreja, no Domingo Gaudete, que é o Terceiro Domingo do Advento e no Domingo Laetare, o Quarto Domingo da Quaresma.
Esta cor é a mistura do branco (alegria) com o roxo (penitência) e simboliza a alegria de um novo Tempo que se aproxima, Tempo de Alegria, pois o Cristo virá para nos salvar.
Na ausência de paramentos desta cor, pode-se utilizar a cor roxa para Celebrar nestes dois Domingos.

Queridos irmãos e irmãs, falar de Liturgia, Ritos e Símbolos, torna-se um pouco complicado quando vamos atingir vários níveis de público, por essa razão, aqui tento ser breve e utilizar-se de uma linguagem bastante popular, procurando não me aprofundar muito no assunto, afinal isto deixaria o texto pesado o que desmotivaria a leitura de muitos, meu objetivo é através de um texto simples esclarecer aqueles "detalhes" que alguns católicos talvez nunca tenham parado para observar. Porém, se seu objetivo é conhecer mais profundamente este aspecto da Liturgia sugiro buscar fontes que tragam dados mais detalhados sobre este assunto.



ASSISTA ESTA REFLEXÃO SOBRE AS COISAS QUE NOS AFASTAM DE DEUS

ENTENDA QUANDO VOCÊ PODE COMER CARNE NA QUARESMA

Um comentário: